Inspirado no disco solo de um dos meus grandes ídolos, Eddie Vedder – Ukulele Songs (já fiz um review desse disco aqui) comprei um pequeno Ukulele Kala e comecei a aprender seus acordes. Curiosamente, esses pequenos instrumentos começaram a ser vendidos aqui em Manaus nas importadoras especializadas.

1441484_10200980369534231_1396246020_n

Meu Primeiro “Uke” da Marca Kala – “Woody”

Fato é que trata-se de um instrumento relativamente fácil de se aprender e tem inumeros videos no You Tube e páginas na web mostrando como se faz, cito algumas fontes como: Got a Ukulele e Ukulele Mike.  Ele tem apenas quatro cordas e utiliza a seguinte afinação G-C-E-A (a do violão comum seria E-A-D-G-B-E), com um fato muito estranho: as cordas C-E-A seguem a mesma evolução de timbre do violão, da mais grave para a mais aguda, no entanto a corda mais aguda do Ukulele é a G, que no violão estaria na posição da E mais grave. Creio que essas duas cordas agudas nas extremidades são as que garantem essa sonoridade tão viva e peculiar do instrumento. Lembro que essa é a afinação standard ou do ukulelê soprano, alguns ukulelês tem afinações diferentes. Para afinar utilizando esses afinadores atuais estilo “clipe” deve-se utilizar o mesmo no modo Cromático ou ainda você pode utilizar um afinador on line como esse aqui. Alguns acordes são extremamentes faceis de aprender, boa parte deles se resume a colocar apenas 1 dedo em uma das casas e tocar o restos das cordas soltas. Mesmo os acordes estilo “pestana” (ou Barred Chords, em inglês) são bem faceis de executar pois as cordas são muito juntas (na verdade essa distância curta entre as notas as vezes é até um problema dependendo do tamanho do braço do instrumento e da mão do tocador).

Ukulele Chord Chart page1

Quadro de Acordes para Ukulelê – Clique para Ampliar

Para mim que já tinha um conhecimento do violão, foi muito fácil dominar os acordes, em pouco tempo já estava arranhando algumas canções, claro que ainda não sou nenhum Jake Shimabukuro (olha só isso) e provavelmente nunca serei, mas já dá para se divertir um pouco.

Sleeping by Myself foi a primeira música que aprendi a tocar no Ukulele, na verdade comprei o “woody” pensando nessa música, achei que seria tarefa dificil mas foi mais fácil do que pensei. Fiquei feliz e segui em frente. Fui aprendendo novas músicas e convertendo algumas que já sabia tocar na guitarra ou violão para o ukulelê (Caso queira ouvir a música original aqui vai o videoclipe do Eddie que mostra uma Luthieria de Ukulelês)

Logo surgiu uma oportunidade de fazer um evento acústico na Livraria Saraiva, seria o lançamento do livro da minha mãe. Apesar de simples exigia um novo desafio, fazer o instrumento tocar mais alto. Tentei eletrificar o Kala colocando um captador nele, gastei quase o valor dele nessa empreitada e acabou não dando muito certo. Precisava de um novo companheiro para esse projeto. Um ukulele para eventos:

928268_273364049515718_445563998_n

“Buzz” – Meu segundo “Uke”, agora com captação e saida para amplificador

Encomendei o “Buzz” de uma loja em São Paulo, chegou em uma semana e mostrou-se uma belezinha de instrumento, som suave, braço ainda menor que o do Kala e um corte arrojado que lembra uma guitarra. E sem falar que é um Ibanez, nem guitarra Ibanez tenho mas já posso me gabar de ter o “uke”.

A primeira apresentação transcorreu tranquila, apesar de certa insegurança relacionada a expectativa da coisa. Estava lançada a semente. Rodrigo Torres, parceiro da The Greens me acompanhou nessa pequena apresentação de apenas Ukulelê e violão.

Your Song – a linda música do Elton John – Fez muito sucesso com o próprio e também foi regravada por outros vários artistas, eu particularmente passei a gostar mais dela depois do filme Moulin Rouge. Gravei essa em homenagem a minha esposa pela comemoração do dia dos namorados. Ficou uma versão um tanto rápida e se mostrou um desafio pela constante troca de acordes. Hoje costumo tocar ela de forma bem mais lenta, como a original.

Mother Nature Son – Música B-Side dos Beatles (se é que existe isso) fica bem legal nesse instrumento. Como se sabe temos dois entusiastas do Ukulelê nos Beatles, Paul McCartney e George Harrison.

E é em homenagem a Harrison que posto o último vídeo com a música I´ll See you in My Dreams, parece ser uma música da década de 20 (1920) e não sei afirmar de quem seria a autoria, mas essa música no Ukulelê ficou conhecida no encerramento do Concert for George, um ano após seu falecimento. Joe Brown é o músico inglês que presta essa bela homenagem num ukulelezinho com som fantástico e acompanhado por banda e orquestra. Faço questão de postar esse belo momento do rock and roll aqui:

Minha versão é bem mais solitária, e perdoem a penumbra e o audio não sincronizado. Neste dia não estava com muita paciencia para detalhes técnicos, it´s only about music (sorry!)

Depois disso a banda toda se envolveu em um show acústico envolvendo: violão, ukulelê, baixolão e percussão. Já apresentamos esse tipo de apresentação 2 vezes no Jack and Blues (nossa casa de Rock, Blues e Jazz aqui na cidade) e estamos aperfeiçoando.

10710691_10202894212419107_8526712575592825241_n

Especial “The Greens Light” no Jack and Blues

Como nem tudo na vida se trata de copiar também tentamos desenvolver o lado autoral. Uma sequência de acordes ficou durante algum tempo em minha cabeça e logo se tornou uma música, ganhou letra e virou uma pequena homenagem para minha filha Sofia.

Gravamos ela em estúdio há pouco tempo, o Rodrigo mais uma vez ajudou acrescentando um solo de violão. Essa canção deverá fazer parte do primeiro álbum da The Greens. Curtam agora a música abaixo e espero que tenham gostado do texto. Se você estava atrás de um instrumento prático e barato para aprender, aí em cima estão umas boas dicas, vá buscar o seu “uke” e seja feliz!

aí.

Anúncios