Mata-Mata

Matá-Matá, a Tartaruga Pré-histórica

A Música mais longa do album Só Por Hoje, foi criada a 5 mãos ao longo do processo de gravação do CD. Dividimos ela praticamente em 3 partes, a primeira parte é oriunda de uma balada que cheguei a compor para a Sweetcase, mas que nunca nem chegou a ser ensaiada pela banda.

A Parte 2, mais animada, foi contribuição espontânea do Marquinho e nasceu no HS studio, num dia em que estávamos muito pra baixo por causa da saída do Lessandro Rodrigues de Alencar da banda, foi no hiato de transição entre Lessandro e Dougllas Abreu.

A Parte 3 foi a conversão da melodia da parte 2 em ritmo de Slow Blues, o grande trabalho da música foi como “conectar” essas partes. E isso foi surgindo ao longo de muitos ensaios e só acertamos realmente alguns dias antes do inicio das gravações.

E como o Mata-Matá foi parar nessa história?

Pois bem, a primeira parte dessa letra foi composta pela banda inteira como brincadeira de ensaio mesmo, queríamos uma letra completamente “nonsense”, com liberdade total para escrever qualquer coisa sem sentido… Daí fomos citando palavras para rimar; Mar, Olhar, Mergulhar…etc. E alguém citou o Matá-Matá (não lembro quem)…e todo mundo riu por ser uma coisa muito, muito estúpida e realmente “nada a ver”. Combinamos que o “Matá-Matá” entraria na letra de qualquer maneira. Mas a princípio o Matá-Matá ser cozinhado e comido, daí achamos que a banda acabaria sendo acusada de crime ambiental e resolvemos mudar a letra.

No final achamos que a letra sem sentido acabou ganhando seu próprio sentido…e essa seria a idéia de um futuro e hipotético clipe de animação da música; um espécime de Matá-Matá (tartaruga pré-histórica) “ouve” o chamado de Iara ou Iemanjá para iniciar uma odisséia para conhecer o mar. O Matá-matá sai da bacia amazônica descendo o Rio Amazonas até encontrar o oceano. Nesse caminho o mesmo desenvolve uma consciência ecológica, que seria o que retrata a poesia declamada por Ierecê Barbosa (Ierece Barbosa) no final da música.

Na mixagem, que demorou uns 2 meses! Cortamos trechos inteiros da música, para comprimi-la a menos de 10 minutos. Foi sem dúvida a música mais trabalhosa do disco e não tem nada parecido com ela no álbum. É o tipo de música ame ou deixe! Esperamos que a maioria das pessoas goste!

Clique no link abaixo para ouvir e conhecer a música!!

O Rastro do Matá-Matá (via SoundCloud)

Abraços Moso!!

Anúncios